quinta-feira, 20 de agosto de 2009

PERDA E VALOR


Quinta feira passada recebemos a notícia de que minha avó havia caído e quebrado o fêmur, submeter-se-ia a uma cirurgia e colocaria platina. Então fiquei pensando que ela já esta velha e que não a teremos pôr muito mais tempo. Isso me fez acordar para o fato de que eu nunca lhe disse o quanto a amo, que sou grato pôr ela ter cuidado de mim após a morte de minha mãe e o quanto ela foi maravilhosa como educadora ( claro que ela teve falhas mas, quem de nos não as têm? No fim das contas até com suas falhas eu aprendi ).

Ao ver as coisas que ainda não disse e fiz para minha avó me lembrei de já ter lido a seguinte frase: “Se querem me dar flores que o façam enquanto estou vivo e posso sentir o perfume delas”. Não sei quem é o autor dessa frase mas sei que concordo com ele em gênero número egral. Dou graças a Deus pôr Ele ter me acordado a tempo e vou tratar de arrumar flores para minha vovó.

A grande verdade é que só costumamos dar valor as bênçãos preciosas que Deus nos dá quando já não as temos. Em função disso não sabemos ser gratos a Ele pelas ricas e infinitas bênçãos que Ele nos tem dado.

Juberto Oliveira da Rocha Júnior

7 de abril de 1998