terça-feira, 15 de maio de 2018

Atitudes Que Prejudicam Na Entrevista de Emprego



Rev. Juberto Oliveira da Rocha Júnior

                Em virtude dos tempos que vivemos, decidi pesquisar sobre o que pode te prejudicar uma entrevista de emprego. Seguem alguns pontos que são consenso entre a maioria dos especialistas:

1 - Não ser pontual.

2 - Descuido com a imagem
                Nada de roupas extravagantes, informais ou ousadas demais para não causar má impressão. Nada de acessórios extravagantes, maquiagem pesada e perfume em excesso. Piercings e tatuagens a mostra não são aconselháveis também. Camisetas, roupas insinuantes e apelativas são ponto contra.

3 - Falta de postura
A atitude do candidato diante do entrevistador é um fator muito importante e valorizado em uma entrevista de emprego. De acordo com o Coaching de carreira, José Roberto Marques, um dos erros mais comuns em entrevistas é não manter uma postura séria.
Falar gírias, ter comportamentos inapropriados e fazer brincadeirinhas são considerados prejudiciais ao candidato.

4 - Mexer no celular durante a entrevista
Outro fator que pode eliminar um candidato em uma entrevista de emprego é mexer no celular durante a entrevista. Antes de entrar para a entrevista, o candidato deve checar se o celular está no modo silencioso.
José Roberto Marques orienta que o candidato está sendo observado o tempo todo, sendo aconselhável ficar atento. Nada de usar o celular ou as redes sociais durante a entrevista de emprego.
Se você chegou adiantado, ficar mandando mensagens de celular pode passar a mensagem de que você prefere estar em outro lugar.

5 - Não demonstrar interesse pela empresa e mentir
Outros fatores que eliminam um candidato em uma entrevista de emprego são demonstrar desinteresse pela empresa e mentir sobre a experiência profissional.
Segundo o Coaching de carreira José Roberto Marques, chegar para a entrevista sem saber nada sobre a vaga ou sobre a empresa podem fazer com que o candidato seja eliminado da entrevista de emprego na hora.
Já em relação à atitude de mentir sobre a própria experiência profissional pode ser bastante prejudicial à imagem do candidato, pois os recrutadores têm experiência para perceber quando um candidato está ou não mentindo. Para José Roberto, o melhor a fazer é ser honesto e dizer a verdade sobre as habilidades profissionais.

6 - Não fazer perguntas
Não perguntar nada pode indicar falta de curiosidade e interesse pela vaga e pela empresa, de acordo com a coach.
Por outro lado, perguntar coisas desnecessárias, como qual carro ele ganharia se conseguisse a vaga, devem ser esquecidas.

7 - Falar sem pensar
Esse hábito terrível pode ser especialmente prejudicial na busca por um trabalho. Por isso, cuidado desde o primeiro momento, na recepção da empresa, para não passar uma má impressão.

8 - Falta de desenvoltura
                Os candidatos que se comunicam melhor são os que tem mais chances de ser contratados. Não confundir desenvoltura com simpatia em excesso.

9 - Arrogância
                Autoconfiança é diferente de arrogância. Fale de suas competências sem arrogância.

10 - Descontrole emocional

11 - Falta de noção salarial
Apesar de ser comum, não é regra que todos os recrutadores perguntem qual a remuneração pretendida pelo candidato. Por isso, se esse for o caso, dizer qualquer valor pode não ser uma boa ideia.
O candidato precisa mostrar qual raciocínio o levou a pedir tal valor, e precisa saber justificá-lo da maneira correta perante o entrevistado.

12 - Interromper
                Interromper o entrevistador passa a mensagem de que você não tem respeito pelo outro.

13 - Se arrumar em público
Tudo bem dar uns últimos retoques no visual antes da entrevista. Entretanto, em vez de passar batom ou escovar os cabelos na recepção, procure um banheiro para isso.

14 - Carregar muitas coisas
É importante ter uma caneta e cópias do seu currículo na entrevista, mas nada de carregar muitas outras coisas. A garrafa de água, bolsa para academia e demais coisas devem ser deixadas no carro ou em casa. Ao ser chamado, guarde o celular na bolsa ou bolso, para deixar as mãos livres para cumprimentos.

15 - Falar palavrão
                Palavras chulas, palavras de baixo calão, são uma ótima maneira de acabar com uma entrevista. Palavrões demonstram que você não consegue lidas com as situações de forma calma e cuidadosa.

16 - Ser muito informal
O uso de gírias geralmente não transmite uma boa primeira impressão.

17 - Exagerar
É claro que você quer impressionar os recrutadores na entrevista, mas não exagere as informações. Destaque apenas suas experiências mais relevantes e dê oportunidades para que o entrevistador faça as perguntas.

18 - Errar na linguagem corporal.
                Apertos de mão displicentes, não manter contato visual (olho no olho), ficar de braços cruzados, ficar com uma má postura... podem te desclassificar.

19 - Não ser cortês
                Atitudes simples demonstram educação, como um “obrigado” depois de uma entrevista ou enviar uma resposta a um e-mail recebido. A falta desses gestos pode parecer desinteresse na oportunidade de emprego.

20 - Fumar ou beber
                Cheiro de cigarro ou bebida são fortes deméritos numa entrevista.

21 - Deixar a higiene de lado
Parece óbvio, mas a entrevista de emprego é uma ocasião em que você deve parecer limpo e organizado. Por isso, nada de uma aparência ou roupas sujas.

22 - Falar mal do emprego anterior
Para não causar má impressão do recrutador, o Coaching José Roberto Marques aconselha evitar falar mal do emprego anterior, ou chefe anterior. Mesmo se não tiver nada de positivo para falar sobre seu último emprego, evite falar coisas negativas.

23 - Importunar
Ligar demasiadamente e mandar muitos e-mails para o recrutador cobrando a resposta sobre a vaga pode aborrecê-lo, fazendo-o até mesmo mudar de ideia.
"Isso transmite ansiedade e insegurança e, por isso, o melhor a se fazer é perguntar ao recrutador qual é o prazo para a conclusão do processo seletivo e esperar até a data”, finaliza.

Dica Bônus – Cuidado com suas publicações em redes sociais
                Recrutadores tem vasculhado redes sociais para estudar os perfis dos candidatos. Posturas agressivas, apologia a drogas e violência, linguagem chula e discussões que revelam descontrole são muito prejudiciais.



Fontes de consulta:
Com informações de Catho