terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Alegria!!!!!!!



Alegria!!!!!!!!


            Alegria é algo que todos desejamos. Todos queremos essa satisfação pessoal. Todos queremos viver alegres sempre. O problema é que queremos que a alegria aconteça, que alguém a produza em nós e para nós. Em contrapartida, nunca nos pensamos verdadeiramente alegres. Existe um erro em nossa postura quanto à alegria. É que ela não deve ser aguardada. Ela deve ser buscada.
            O apóstolo Paulo nos deixa uma ordem muito clara: “Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se”! (Filipenses 4:4). Ele não diz que devemos esperar a hora e a circunstância certa para recebermos a alegria. Ele é claríssimo em sua ordem: “Alegrem-se”! Quem fica esperando sentado pela alegria espera frustrado e em vão. A alegria deve ser buscada. Devemos nos determinar a ficar felizes em qualquer momento e circunstância. Quando Paulo nos dá essa ordem ele está preso injustamente e com problemas de saúde. Ainda assim ele nos ensina que é mais fácil passar pelas adversidades se o fazemos com alegria, sem reclamação ou murmúrio.
            A alegria nos ajuda a atingirmos novos patamares com mais facilidade. A alegria no Senhor Jesus então, essa nos habilita a fazer coisas incríveis e passar por momentos que pensávamos impossíveis. “Não se entristeçam, porque a alegria do Senhor os fortalecerá" (Neemias 8:10b). A alegria em Cristo nos capacita e, o oposto da alegria nos debilita. A tristeza, a murmuração, a reclamação... essas coisas minam nossas forças e esperanças. Elas nos tornam improdutivos.
            Não é atoa que somos instruídos a nos alegrar e ensinados de que a alegria que vale a pena é a que jorra do Trono da Graça do Senhor. Vamos resolver em nosso coração que viveremos alegres no Senhor.
            Você pode se perguntar: Quais motivos eu tenho para me alegrar? Se você é um verdadeiro cristão há muitos motivos para isso: Fomos criados para Glória de Deus; Mesmo pecadores Ele nos amou; Ele se fez homem para nos salvar; Nos salva por Sua livre Graça, nada há em nós que mereça a salvação; Ele nos regenera; Ele nos justifica; Morreu a nossa morte; nos glorificará; Virá para nos buscar e levar para o paraíso; Está sempre conosco na pessoa do Seu Santo Espírito; Nos confiou uma obra, mesmo sendo nós indignos; Nos ama de um modo incompreensível para nós... O que um cristão genuíno mais tem são motivos para viver alegre e agradecido. Então viva inundado da alegria do Senhor, da alegria da graça. Viva alegremente.
            Há um modo de isso ser mais fácil: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança” (Lamentações 3. 21). Um exercício precioso é ocupar sua mente com lembranças boas e promessas de esperança. Nossa tendência pecaminosa nos faz ressaltar mais o que é ruim do que o que é bom. Nós nos deixamos marcar mais pelos acontecimentos tristes do que pelos alegres. O Senhor nos dá mais momentos alegres e doces que qualquer outra coisa. É nesses momentos que devemos focar. Isso nos levará a um espírito grato e assim seremos mais felizes.
            Busque a alegria! Resolva ser feliz no Senhor, sob a orientação Dele! E tudo será muito melhor.

            Por essa razão nosso tema para 2018 é “ALEGRIA”! Vamos nos alegrar na Graça de Cristo! Desse modo a Igreja louvará mais e melhor, exaltará o nome de Cristo, o povo do Senhor será transformado e o povo que não conhece a Cristo desejará conhecer.



Rev. Juberto Oliveira da Rocha Júnior

PARA O BOM ANDAMENTO DOS CULTOS

Para o bom andamento dos cultos:


Chegue pelo menos 10 minutos antes;

Não fique do lado de fora conversando. Entre e ore pelo culto;

Se atrasar, entre discretamente. Se a Igreja estiver orando ou lendo a Palavra você deve parar à porta e esperar que a oração ou a leitura termine;

Não ande na hora da oração ou da Palavra;

Não fique junto com grupinhos parado a entrada do templo antes dos trabalhos. Entre e ore pela pregação e pelo culto como um todo;

Traga sua Bíblia sempre e use-a sempre;

Assente-se nos bancos da frente. Quanto mais à frente melhor. Ocupe primeiro os lugares vagos dos primeiros bancos;

Desligue o celular. No culto temos um diálogo com Deus e não devemos ser interrompidos nessa audiência santa;

Não converse com o irmão do lado na hora do culto;

Siga as instruções da liturgia. Adore, confesse, louve, cante, ore e receba a Palavra de Deus.

Os avisos no início do culto não são o prazo de tolerância para você chegar atrasado. Os avisos são parte importante da vida da Igreja e devem importar para o crente genuíno;

A abertura do culto, a confissão, o momento dos dízimos e ofertas são parte do culto. O culto não começa no período de louvor com cânticos como pensam alguns. Então sejamos pontuais;

A Pregação não é o momento de você sair para beber água depois de muito cantar. A Pregação é o tempo de Deus falar com você. Quem se delicia no momento de cânticos e não se delicia com a Palavra deve orar ao Senhor clamando por misericórdia e conversão;

Pais devem cuidar dos filhos e é de responsabilidade dos pais a disciplina dos seus pequenos e de seus adolescentes e jovens também;

Se um oficial precisar repreender seu filho não se aborreça com o oficial. Experimente disciplinar o filho indisciplinado;

Ao terminar o culto não saia correndo da Igreja. Ore ao Senhor por uns instantes e agradeça pelo privilégio de uma audiência com o Rei dos reis e Senhor dos senhores;

Após orar abrace seus irmãos e o pastor;

Agora é o momento de conversar sobre tudo aquilo que você queria falar com seu irmão antes do culto. Fique e aproveite a comunhão.

Assim seremos muito mais edificados.


Pr. Juberto Oliveira da Rocha Júnior