quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Aplicando a Disciplina


1Co 5.1-13

Um dos problemas em Corinto (1Co 5.1 e 2).

A necessidade fundamental da disciplina é combater o pecado dentro da igreja. .Não permitir que o sal perca o seu sabor (Mt 5.13). Através dela se define o limite que separa a Igreja do mundo.

Seus objetivos: E Confissão de Westminster explica: “As censuras eclesiásticas são necessárias para chamar e ganhar os irmãos transgressores, a fim de impedir que outros pratiquem ofensas semelhantes, para lançar fora o velho fermento que poderia corromper a massa inteira, para vindicar a honra de Cristo e a santa profissão do evangelho e para evitar a ira de Deus, a qual, com justiça, poderia cair sobre a Igreja, se ela permitisse que a aliança divina e seus selos fossem profanados por ofensores notórios e obstinados”. (Cap. XXX: 3).

Quatro objetivos da disciplina:

· Impedir a propagação do mal na Igreja – 1Co 5.6-7;

· Vindicar a honra de Jesus Cristo e a boa reputação do Evangelho – 2Co 6.3;

· Evitar que o juízo de Deus caia sobre a Igreja – Ap 2.18-29;

· Levar ao arrependimento e recuperar a ovelha – 2Co 2. 5-11;

A sua forma

Veja os estágios para tratar o irmão em pecado – Mt 18.15-17.

Jamais disciplinar sem que o réu possa se defender. Não disciplinar sob palavra de uma só testemunha – 1Tm 5.19.

“Disciplina eclesiástica é o exercício da jurisdição espiritual da Igreja sobre seus membros, aplicada de acordo com a Palavra de Deus.” (CD/IPB).

“Você pode ter disciplina sem santidade, mas não pode ter santidade sem disciplina.”