segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Os Homens e as Coisas

Ter defeitos não é o maior defeito.
O maior defeito é não tentar corrigir o que pode ser corrigido, o que
pode ser mudado.
Já encontrei na vida homens e mulheres assim:
Homens-porta: não sabem cumprir sua obrigação sem ranger.
Homens-árvore: dão galho por qualquer motivo.
Homens-rio: quando saem do leito, causam encrencas.
Homens-papel: só servem para embrulhar, complicando o que é
simples.
Homens-vassoura: só andam onde há lixo.
Homens-espelho: só vêem a si mesmos. E sempre com lente de
aumento.
Homens-posto de gasolina: vivem enchendo.
Homens-carroça: quanto mais vazios, mais barulho fazem.
Homens-balão: muito inchados, mas só de vento e superficialidade.
Homens-trepadeira: agarram-se aos outros para subir na vida.
Homens-vítma: só encontram felicidade, quando a gente fica com pena deles.
Afortunadamente, existe também um outro tipo de homens e
mulheres:
Homens-cirineu: ajudam o próximo a carregar sua cruz.
Homens-alegria: por onde passam semeiam bondade, alegria e amor.
Homens-comunidade: trabalham e lutam de mãos dadas com seu irmão.
Homens-oração: oram e dão o melhor de si mesmos, sem fazer publicidade.
Homens-perfume: plantam flores e benemerências, ao longo dos caminhos.
Homens-cálice de Redenção: transportam Cristo, no gesto humilde de quem
está a serviço e reconhece ser apenas instrumento neste mundo. Um simples
instrumento. Nada mais.
Reflita...

Que tipo de homem ou mulher você é?