sábado, 22 de novembro de 2008

O FEITIÇO CONTRA O FEITICEIRO

Certa moça crente, enfermeira de um hospital no Rio de Janeiro, por seus méritos, foi promovida a chefe de de¬partamento. Algumas pessoas que se consideraram prete¬ridas reclamaram. Uma senhora mais exaltada, achou por bem vingar-se da nova superiora. Procurou um famoso macumbeiro. Contou-lhe o caso e contratou seus serviços. Tudo combinado, ficou de voltar na semana seguinte, para receber a "obrigação".
- Ih! não mexa com essa gente, minha filha! - disse o macumbeiro. Essa moça é crente e está sob a proteção de Deus.
A invejosa voltou para casa, mas não se conformou. Al¬guns dias depois tornou ao terreiro, insistindo em sua ma¬lévola pretensão. Desta vez recebeu uma sentença definiti¬va.
- Minha filha. Desista de querer fazer mal a essa moça, porque todo o mal que você quiser fazer-lhe, se voltará con¬tra você mesma.
"O que faz com que os retos se desviem para um mau caminho, ele mesmo cairá na sua cova, mas os sinceros herdarão o bem" (Pv 28.10).

Testos extraídos do livro: Ilustrações Selecionadas – Org. Aucides Conejero Peres, Rio de Janeiro, CPAD, 1985