quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

ABSTRAÇÃO



          Outro dia um amigo, não cristão, disse a esposa que ia comprar cigarros ( isso já era umas 11 da noite ). Quando o sujeito ia saindo na porta seu filho de quatro anos lhe disse:
_ Pai compra bala prá mim.
          O pai lhe respondeu:
_ Meu filho isso não é hora de se comprar bala.
          Ao ouvir isso a criança retrucou imediatamente:
_ Se não é hora de comprar balas porque então é hora de comprar cigarros?
          O que se deu depois foi que meu amigo ficou parado na porta com cara de tacho.

          Fato é que o ser humano é bem assim. Sempre é tempo para cuidarmos do que queremos ( mesmo se o que queremos for maléfico ), contudo, nunca temos tempo de nos ocuparmos com os interesses dos outros ( mesmo quando eles consistem tão somente em balas)
          Pense só em quantas vezes priorizamos nossas causinhas banais e protelamos causas importantes. Francamente, penso que haja mais valor numa bala do que em um cigarro.


Juberto Oliveira da Rocha júnior - 1998