terça-feira, 5 de abril de 2011

CORRENTE DE SOLIDARIEDADE E FÉ

Cantores fazem corrente para ajudar Lídia. Veja vídeo e se emocione

Por: Redação Creio

Uma história de fé e esperança e que está gerando uma corrente solidária em todo Brasil. Assim é a história de Lídia Carolina Andrade, de 24 anos, que depois de ficar tetraplégica em 2009, luta para angariar recursos para continuar seu tratamento fisioterápico em São Paulo. A corrente do bem emocionou e tocou o coração de anônimos e famosos entre eles Talita Pagliarin, Paulo César Baruk, Rebeca Nemer, Carla Carf. Até agora já foram doados R$ 10,3 mil dos R$ 27 mil necessários para pagar os seis meses de tratamento. Veja o vídeo, se emocione e ajude você também.

Lídia recebeu o chamado de Deus quando ainda tinha 14 anos e três anos mais tarde conheceu aquele que seria o seu futuro marido, o reverendo Diocélio Andrade. Em 2006, já casados, foram enviados para Igreja Presbiteriana de Cedro, em Juquiá (SP) na missão de levar o evangelho e pode-se dizer que o trabalho foi feito de forma incansável pelo casal. Mas a história deles, principalmente a dela, iria mudar completamente depois do dia 23 de maio de 2009, quando estavam na estrada a caminho da igreja e o carro em que estavam capotou diversas vezes. Lídia fraturou a 5º vértebra e perdeu os movimentos do corpo, deixando-a tetraplégica.

A partir desse dia, a jovem ficou dependente em tudo, desde as necessidades básicas. Mas nem por isso ela perdeu a vontade de viver e a fé.

A RECUPERAÇÃO

Após muitas sessões de fisioterapia, Lídia conseguiu sentar-se e comer sozinha. O tratamento feito no Hospital Sarah de Brasília (DF) a ajudou muito, mas não foi o suficiente para a recuperação completa.

Formada em pedagogia, Lídia passou a dar aulas mesmo na cadeira de rodas, e conta com uma cadeira especial que a deixa na posição vertical para realizar tarefas em posições de pé. Mas a região de Juquiá, interior de São Paulo, não oferece tantos recursos como na capital paulista e para isso foi lançada campanha para que se alcançe o valor de R$ 27,6 mil necessários para pagar o tratamento de seis meses. Com apelos em redes sociais e um vídeo que circula no youtube e em diversos blogs, Lídia espera conseguir o dinheiro cujo valor hora é de R$ 115, sendo necessários duas sessões diárias de uma hora.

Para fazer doação em qualquer quantia, o depósito pode ser feito no Banco do Brasil, Agência 2228-4 / Conta Corrente 11689-0 / Titular: Diocélio d Oliveira Andrade / CPF: 167.597.398-92

Para mais informações ligue para (13) 3844-3935 ou pelo email: diocelioandrade@ig.com.br ou lidiaandrade2@hotmail.com



Fonte: http://www.creio.com.br/2008/noticias01.asp?noticia=13145