segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

TARDE DEMAIS

Chegar tarde era o seu costume. Deixava tudo para a última hora. Sentia uma atração irresistível em assim pro­ceder. Não se importava com o prejuízo nem com o que os outros pensassem sobre si.
Um dia tinha de fazer uma viagem muito importante. Havia comprado as passagens antecipadamente. Caríssi­mas. Os documentos estavam todos prontos. Despesas com passaporte, cambiagem de dinheiro, contatos, tudo pronto. Mas era o seu costume chegar tarde...
Saltou do veículo correndo, pagou o motorista corren­do, e, correndo, seguiu em direção ao portão de embarque. Estava fechado. Que tristeza!
Alguém observou:
- Não correste bastante!
- Sim! Eu corri bastante, mas comecei tarde demais.
"Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis!" (1 Co 9.24).