segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

SIM, SIM. NÃO, NÃO



Um operário sempre dava bom testemunho na fábrica onde trabalhava. Um dia, recebeu um convite para parti­cipar de uma festa. Mas era uma festa diferente. Era ofere­cida pelo seu patrão, homem duro, que tinha fama de ser sempre obedecido em tudo que ordenava.
Seus colegas ficaram na expectativa:
- Vamos ver se ele vai recusar a bebida que certamente o gerente lhe oferecerá.
No momento certo, o crente soube recusar educada­mente.
Depois foi chamado ao escritório. O gerente lhe oferecia uma promoção, tornando-o chefe de um departamento da fábrica, enquanto lhe dizia:
- Precisamos para esse lugar um homem como o se­nhor. Um homem de convicção. O senhor é o escolhido.
"...mas que a vossa palavra seja sim, sim, e não, não; para que não caiais em condenação" (Tg 5.12).