sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

A OBEDIÊNCIA QUE VALE



O marido pediu à esposa que encurtasse as pernas de uma calça nova que ele comprara e tinha ficado muito comprida, mas o tempo foi passando e a esposa se esque­ceu.
Verificando que o trabalho não tinha sido feito, pediu à sogra que o fizesse:
- Faça o favor de encurtar as pernas daquela calça azul que comprei o mês passado, pois estão muito compridas. Pode diminuir dez centímetros.
A sogra imediatamente atendeu. Cortou dez centíme­tros.
Passados alguns dias, a esposa se lembrou do pedido do marido. Passou a mão na tesoura e cortou mais dez centí­metros. Quando o homem foi vestir a roupa, as pernas es­tavam à altura da canela.
"Portanto convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo al­gum nos desviemos delas" (Hb 2.1).