terça-feira, 29 de outubro de 2013

RELACIONAMENTOS SAUDÁVEIS


"E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; " (2 Timóteo 2:24)
                Do meu ponto de vista, o primeiro passo para uma pessoa ter relacionamentos saudáveis é não ser uma pessoa briguenta. Ainda que dentro de algumas culturas seja comum haver gritarias e discussões que não necessariamente expressem ira ou raiva, eu não consigo concordar.
                Para mim o primeiro a gritar é o último a ter razão, seja pelo motivo ou no contexto que for. Mesmo estando certo, quem se põe aos berros perde a razão diante do interlocutor e, para os que estão em volta, dá um mau testemunho complicado de reverter. A pessoa que grita cria um clima de atrito e contenda, que como disse muito bem o apóstolo Paulo, não convém.
                Se analisarmos ao nosso redor, onde quer que vivamos, as pessoas mais agradáveis que convivemos e as que mais admiramos são justamente as que, embora tenham e demonstrem sentimentos, não perdem a calma e não entram em contenda. Note que outros versículos corroboram esta percepção:
- palavra branda abranda o furor: Provérbios 15:1; - o exemplo é ser manso: Mateus 11:29; - mansidão é fruto do espírito: Gálatas 5:19-22; - pacificadores são bem-aventurados: Mateus 5:9.
                Finalmente, quero dizer que, na minha interpretação, esse versículo não se aplica somente aos líderes mas a todos os cristãos, servos do Senhor, de todas as tribos, povos, raças, línguas e nações, nas mais diferentes expressões do povo de Deus na Terra. Ainda que a carta fora dirigida a Timóteo, um indivíduo, creio ser aplicável a todos nós.
                Cabe-nos, portanto, fugir da aparência do mal e cair na simpatia do povo para que o Senhor nos acrescente mais e mais salvos. Ganhemos almas e cuidemos bem delas.
                "Senhor, eu quero ser mais e mais manso do que sou. Sei que mesmo sendo imperfeito o Senhor me ama e tem interesse em mim. Ajuda-me"


Mário Fernandez